segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Ao saudoso talento: os meus abraços.

"Olha, adoro vocês, mas não conhecer Beatles é um lapso cultural enorme".

José Mayer à cantora Cibelle, no programa Altas Horas.

o logotipo amarelo é mcdonald's. e ela olha para o logotipo amarelo do mcdonald's com afinco. descobri, segundos depois, que o amarelo do logotipo é que olhava pra ela. se palhaço briga eu não sei. mas quando os quatro quadrados do windows xp flertaram as daltônicas distrações da menina, as carnes pálidas do estabelecimento do logotipo amarelo mais vermelhas ficaram. as batatas, mais crocantes.

a coxa glande dele é sexo. e ela olha para a coxa grande dele - que é sexo - com afinco. descobri, segundos depois, que a glande da coxa dele é que olhava pra ela. se palhaço briga eu não sei. mas quando os dois redondos da guria ao lado flertaram as daltônicas distrações da menina, as veias fracas do estabelecimento da coxa glande mais saltadas ficaram. a cabeça, mais gigante.

dez anos depois de ter se encantado com o palhaço, ela se encantava novamente.
ela não era gorda, não mesmo. e mesmo assim, comia com tesão necessário a glande coxa, a pálida carne.

ela aprendeu o caminho.

7 comentários:

yuri disse...

há quem diga que uma "moral da história" seja necessária. Amigos, deixo essa pra vocês. Não é difícil, afinal, fiz a primeira parte do raciocínio. Siga a lógica.

Eu ia colocar um hiperlink para Palhaço e seus vários sentidos. Mas não gosto de entregar de bandeja. Vocês sabem o que é um palhaço. E no texto, aposto que vcs identificam as três vertentes de palhaço.

Um beijo, um abraço. Eu tô parecendo que bebi, queria dizer que amo todos vocês. Mas eu amo mesmo. Acreditem.

Tay disse...

É.. não me lembro de te ver bêbado.. deve ser uma experiência única.
ao menos posso te ler bêbado.

Lara disse...

nietzsche disse que necessário mesmo é uma "história da moral", e acho que concordo com ele. se a gente pensar, tudo é amoral, até o seu texto. gostei dele, da maneira como se desenvolveu, das "imoralidades" e dos palhaços. achei legal o tripé obsceno mc donald´s - windows xp - glande.
também pareço uma bêbada e, como legítima bêbada aparente, digo que achei bonito vc dizer que ama todo mundo, e, vindo de um poeta como vc, só resta acreditar mesmo.

pit disse...

moral da história:
o mundo é pequeno pra caramba.
uma bola pequena pra caramba, que sem fio gira mais rápido. e é impossível ao colonizado desconhecer os beatles.

mas os palhaços me lembraram mesmo os monkeys naquele clip.

se eu fosse você, não botava hiperlink nenhum, o leitor que se vire.

e


eu não amo o mundo inteiro.

Flávio A disse...

olha, eu não sei se vc escreveu isso quando bêbado, mas, se escreveu, por favor, faça mais vezes.

yuri disse...

Vou agradecer antes que a Ana chegue. Gente, muito obrigado. Não direi que amo vocês, pois não bebi.

Pronto, Ana. ;)

AnaRita disse...

A Ana ficou com medo de chegar agora...

e fico com a Lara e o Nietzche (é bom tá do lado dos fortes), façamos a história da moral nas nossas histórias, nada de caçar sentidos, só ir construindo. E por falar em construir temos de ebuliçar as idéias!