segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Palestra de Jornalismo - Tema: "moralismo e ética é tudo dialética."

Abaixo, duas matérias de dois jornais diferentes noticiam o mesmo fato: a publicação (censurada) de um suposto livro de Ernesto Che Guevara.

reprodução do jornal X


"(...) contém polêmicas passagens que contradizem a imagem do revolucionário. Algumas páginas chegaram a ser violadas por traços da cor negra que impedem a leitura completa dos apontamentos e de algumas ilustrações de Ernesto Che Guevara. O documento foi escrito na passagem de Ernesto Che Guevara pela América do Sul - pouco antes de sua morte - e revela um guerrilheiro disposto a voltar pra Cuba "colocando a nova esquerda em seu devido lugar", como ele mesmo cita em um dos escritos censurados (1). Porém, o governo cubano não esperava que nosso patrocinador, a Mãããe! Acabou!, enviasse para quem vos fala, um lote com 12 rolos de papel higiênico. Dessa forma, convenci belas cubanas a cederem furos incríveis para esta reportagem e tive acesso à enormes trechos escondidos por Havana, sobrinha-neta do revolucionário. Em suma, (...)"

apontamento censurado:
"Eu tive uma idéia sensacional (-------------------------------):
-----------------------------------
-----------------------------------"


apontamento original(1):
Eu tive uma idéia sensacional, Fidel! (lembra aquele papo de, agora, sermos direita?):
o.......................o
.....................¬
/\...................../\




reprodução do jornal Ö (perceba que ele é alternativo):

"(...) uma predileção do artista para com os movimentos de vanguarda da literatura, mais precisamente, o modernismo, em sua ênfase sulamericana. Em uma de suas descontruções
(2), é visível um Che desiludido com sua repentina popularidade e buscando um novo ramo para suas idéias, a "Cámiséria Che", a qual teve seu slogan viabilizado por uma inversão humorística com o nome da ilha
(3) e um enorme peso do ufanismo típico da defasada esquerda. Não é preciso ir longe para provar como as novas idéias (...)"

apontamento original (2):
CHE
não é
JHE

apontamento original (3):
USA e CUBRA-se, CUBA!
_________________________________________________________________

Então, queridos, observaram?

- Professor? Aqui, aqui! Isso. Bom dia. Eu observo, no fragmento do jornal Ö,
que há uma intenção de manipular o lead e, por conseguinte, uma direta ação de infra-leitura por parte acumulativa do leitor.

Meu querido futuro jornalista, em primeiro lugar, essa sua forma de falar não só soa artificial, como atrapalha a compreensão centralizada da mensagem emitida e, perifericamente, inutiliza o canal receptor primário do público presente, pois, assim como você (*), são pretensiosos e acabam já possuindo um déficit para com a mensagem enviada por outro aluno de shownalismo.

E, em segundo lugar, o fato é fato. O resto é tudo rabo.

(*) sorriso de cova na boca do palestrante adepto a trocadilhos subliminares.

3 comentários:

lauro disse...

HUEHUE... Estava olhando no google tcc's da área sobre cuba e olha o que eu encontro hehehehe. muito engraçado.

lara disse...

Como sempre, muito bom.

Hanne Mendes disse...

Vim aqui orientada por um amigo [Ramon] e, apesar do pouco tempo, amei as matérias.
Prometo voltar com mais calma.

Abraço.