domingo, 9 de dezembro de 2007

as garras

as garrrrras
as garrrrrrrrrrr
grrrrrrrrrrrr

as garras rosa bebê ou rouge das moças radiantes de sempre.
as minhas não.
as minhas não têm tempo.
as minhas eu as rôo todas. e para que servem se não para encerrar angustias? cerrar com os caninos e cuspir longe.

sujar o tapete que nem é persa nem nunca viu o mar.

2 comentários:

Tay disse...

acertou!
de novo.

AnaRita disse...

sinto-lhe informar, mas tapetes não vêem o mar!

rima preciosa pra lembrar a academia

ô moça ocupada sem unhas! Concordo, acertaste