sexta-feira, 15 de agosto de 2008

amor-de-pica

você acorda
o café na bandeja
não cheira a café
e você logo detecta o cheiro: dele.
o cheiro do abdômen dele.
você já vê os labradores correndo
com os filhos de vocês
na grama verde.

você olha
no canto da bandeja
um bilhete dobrado
escrito em letras de convite
você não é o amor da minha vida.
o convite da porta de saída.

na minha função de narrador,
recomendo que você procure viver.
ou não.

..
...
..
.....

8 comentários:

Lara disse...

"você já vê os labradores correndo
com os filhos de vocês
na grama verde.", estilo filme americano, isso foi ótimo! haieuhae.

=*

Flávio A disse...

rá, típica coisa do yuri!

Yuri disse...

estou investindo em poesia para cegos do terceiro mundo. reparem no braile ali embaixo. o poema está todo ali. aliás, tem também um abraço para os visitantes e patrocinadores do caco.

carlos disse...

fala velhinho... vc tem que divulgar essas jóias lá no corredor! ano, cumpádi! muito bom! cola no mural o logo com o link!

AnaRita disse...

yuriano com os palavrões merecidos. Gosto dos narradores no meio da história.

maryloop disse...

Melancov bota pra fuder.

/eueascores disse...

Olá Yuri, vi seu perfil no Last. Adorei a maneira como escreve e também dos brailes. =~]

Raisis disse...

Curti o poema, tá ligado? pã e tal... esse menino tem talento!