quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Pra quem gosta, batuque

Eu não quero te desapontar, morena, mas hoje é o desencanto que vai me levar pra cama. É que ainda não me recuperei daquele último trauma. De quando você veio furacão rodopiando e fez da minha vida melodrama.
Me desculpa morena, hoje eu quero a vida mais serena que você jamais me prometeu. É isso mesmo, assumo, errei ao pensar que o seu aconchego terminaria, um dia, nos braços meus.
Hoje quando você vier de rodopio no salão eu vou dizer: “faça isso não, é coisa feia pisar em coração estraçalhado”.
Não leva a mal, morena, hoje eu vou de braço com a solidão.

4 comentários:

Flávio A disse...

achei mto bonito. tem leveza, sonoridade, é musical. imaginei chico buarque cantando.

AnaRita disse...

se eu fosse de fazer melodia, catava um violão e nem doeria nada porque as notas estão aí, ssoltas nesse texto surpreendente.

amei com o coração estralhaçado

Lara disse...

isso daria um samba bonito mesmo. me lembrou Cartola.
adorei o "errei ao pensar que o seu aconchego terminaria, um dia, nos braços meus."

Tay disse...

vc sabe que levantei da cadeira baguncei os cabelos e sambei.

esse a gente vai musicar!
lindo mesmo..

=*