domingo, 8 de fevereiro de 2009

Lições do dirigir (vol.2)

Tinha eu doze anos, não quatorze, quando descobri celulites nas bundas para as quais gente mais velha não tinha interesse em ver celulite. Também aos doze apreciava com gosto os bustos das modelos e atrizes ou atrizes-modelos das Playboys americanas que chegavam lá em casa. É dessa idade a recorrência de um pensamento que me permitia atribuir belezas bem bonitas a mulheres nem tão bundudas, porém com busto. Não mero desprezo pela paixão nacional, mas creio que os peitos sempre fascinarão muito mais às crianças que qualquer outra parte. Você não ouve de crianças, com veracidade, um comentário que evoque o quão bom é estar em uma mulher. Mas você certamente vai reparar pré-adolescentes trocando figurinhas de como as Brasileirinhas não possuem tantos atrativos quanto as da Buttman. E você cresce e não perde essa mania de pegar primeiros nos peitos dela. Muitas mulheres farão sexo com você e não pegarão na sua bunda. Poucos homens farão sexo com alguma mulher sem pegar em seus peitos. A proporção gira em torno de 1 pra 129. Não me estranha uma operação plástica no nariz ser mais barata que um implante de próteses de silicone. Peitos contam mais que uma beleza européia, por exemplo. Tenha o nariz fino e você só chama a atenção por uma questão de beleza enlatada. No entanto, peitos são universais e vão quebrar qualquer pré-disposição antropológica do conceito do belo. No meio dessa conversa, e falo com as mulheres, há contratempos: se você:

1) não se acha muito bonita
2) é inteligente
3) não é muito magra
4) não é obesa
5) mas é gordinha
6) e tem belos peitos

tenha certeza de que quando você for ao banheiro do bar e estiver se olhando no espelho e apertando suas mãos contra a blusa, seu parceiro estará recebendo um cutucão do amigo que, com destreza, coloca as duas mãos na altura dos mamilos e repete - duas vezes e alternadamente, com o acréscimo de movimentos das sobrancelhas - os movimentos de para cima e para baixo. Se ele é elegante, talvez diga "Não, não. Ela também é inteligente". Mas, provavelmente mais tarde, e não se diminua por causa disso, primeiramente, ele não pegará em seu cabelo.

7 comentários:

Larissa disse...

Finalmente um texto dele sem pontadas. Ou não?

Yuri disse...

Oi. Não entendi a referência e por falta de paixão pelo fascismo não vou apagar o comentário. Agora, pontada por pontada, a gente sempre tá dando uma. Me liga.

Lili disse...

peitos são bonitos, fazer oq?

AnaRita disse...

juro que não é um comentário feminista, mas tua pornografia já foi mais interessante.

Varisis disse...

kkkkkkk... eu gostei.

AnaRita disse...

Gostava de quando você falava assim de seios:
http://cacoracao.blogspot.com/2007/09/seios.html

Vale sempre se aventurar por outro jeitos de escrever, mas acho que esse podou sua ironia. Enfim, vai ver que é gosto.

Yuri disse...

Eu concordo, Ana.