quinta-feira, 5 de março de 2009

Saga do desbloqueio do cartão de crédito, senhora.

- Senhora, por favor qual é o seu nome completo?
- Maria da Silva Sauro.
- A senhora é titular do cartão?
- Não, meu pai que é.
- Qual é o nome dele?
- Pai da Maria da Silva Sauro.
- Qual é o endereço completo dele?
- Eu, bem, não moro com ele. Peraí que eu já falo.
- Sim senhora.
- É rua dos bobos, número zero.
- Certo. E o CEP?
- 12345-678
- A data de nascimento dele, por favor.
- 01/01/1901.
- Correto, agora eu queria saber qual é o número da identidade dele.
- Ah, moço, isso eu não sei. Ele tá viajando.
- Então só ele pode desbloquear o cartão.
- Olha, eu sei que ele é fanático pelo Botafogo. Ele também gosta daquela cerveja Devassa e, se pudesse, gastava o dinheiro todo em filmes e cds. Ah, ele insiste em usar o GPS mesmo sabendo o caminho de casa.
- Mas, senhora, eu preciso do número da identidade dele.
- Mas eu não tenho.
- Então só ele pode efetuar o desbloqueio, senhora.
- Mas tem meu nome no cartão. Assim meio assado, eu gasto e ele paga a fatura.
- Senhora, não é possível sem esse dado.
- Senhor, o meu pai tem sangue A+, se escondia na caixa d'água quando brincava de pique-esconde e ainda pede para eu fazer as redações da aula de inglês dele.
- Impossível, senhora.
- Eu também tenho sangue A+.
- Preciso dos dados, senhora.



E eu, senhor, preciso de paciência, luz, determinação, força de vontade e de uma sessão de descarrego pra conseguir desbloquear o cartão.

3 comentários:

Flávio A disse...

acho que vc pode desbloquear seu cartão no terminal mesmo, gata. às vezes as máquinas são melhores que nós. menos burocráticas. estranho, não.

M disse...

vou deixar pro meu pai fazer isso porque ele sabe o número da identidade dele.

lara lorenzoni disse...

Muito hilário, muito leve, muito gostei. Haha.