segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Febril

Eu digo, vou nessa, digo
E olha que vou, mesmo mesmo
Mas aí, você não fala nada
Aí, não sei por que
Aí...

Ah, mas, calma, depois melhora, sempre melhora
E daí?
Ah...

Ei, nem vem
Não vou reclamar com você, não vou
E nem adianta insistir
Que não te mostro esse poema

6 comentários:

yuri disse...

Olha aí, olha aí, Jovem Guarda aê!

Robertão e Erasmo rocks!

beijos, lara.

AnaRita disse...

gosto, assim, s� gostando, mas bem digno

Flávio A disse...

e acabou mostrando :)

yuri disse...

que merda! tem spam até em comentário de poema?

yuri disse...

ó! mágica.

pit disse...

não é feitiçaria, é tecnologia.

lembra da feiticeira do h?

hã?
hã?

não?