terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Água, paçoca e elevadores

Dirigindo loucamente pela avenida da orla. Quase me mato ao dobrar na contramão. Rapidamente, chego e estaciono o carro perto de casa. Vou andando em direção a meu prédio quando percebo um rapaz de vestes sujas e rasgadas me seguindo. Fico com medo, mas não tenho forças para correr. Rendo-me, pois, a lentos passos e me viro para saber o que ele deseja. Para minha surpresa, ele me pergunta, com um certo pudor, se tenho um pouco de água. Efetivamente, não tinha água alguma naquele momento, e foi o que lhe respondi, acrescentando que não costumo carregar recipientes com água em minha mochila.

Escuro.

Eu e você numa pequena mesa de lanchonete. O ambiente é agradável e acolhedor, predomina o azul e o chão é quadriculado em azulejos brancos e pretos. Enquanto conversamos, um ar condicionado está sendo instalado, e logo começa a funcionar, o que aumenta a sensação de satisfação. Satisfação. Era exatamente o que me tomava naquele momento. Estava feliz por sentir que tudo estava bem. Seu sorriso me acalmava. Você até arriscava um carinho com os pés.

Escuro.

Você e eu fugindo fugazmente. Algum inimigo voraz está prestes a nos pegar. Você é um punhado de paçoca em minha mão, de formato retangular, envolto num papel branco. Corro e, ao mesmo tempo, tomo cuidado para você não se quebrar. Estamos em um prédio, as cores são escuras, vejo muito cinza. Há elevadores. Desesperadamente, subimos e descemos por elevadores.

5 comentários:

Lara disse...

É a descrição de um sonho que eu tive (andei descobrindo que descrever sonhos pode ser uma tarefa bem divertida. rs.)
As partes em que tá escrito "escuro" são as partes do sonho que não consegui lembrar.

yuri disse...

e digo mais: não precisava explicar. você fez bem tal, que não precisava.

pit disse...

a parte da lanchote soa como uma música de joni mitchel.

diria até que eu ouvi.
haha

Morganna disse...

, e como gostei disso. :DD

Flávio A disse...

sim, um sonho, foi o que eu imaginei. gostei muito da última parte, muito criativa a paçoca na sua mão ser uma pessoa, hahahahahahahaha